Viveiro Florestal completa mais um ano de funcionamento

11/08/2020 18h20min

Atividades de silvicultura desenvolvidas no espaço colaboram para a matriz econômica e para a conservação da natureza regional

O Viveiro Florestal da URI Santiago completou mais um ano de funcionamento, destinando-se à produção, ao manejo e à proteção de mudas florestais de dezenas de espécies nativas e exóticas, com potencial apícola, madeireiro, energético, alimentício e forrageiro. O projeto está conectado a chamada quádrupla hélice - Universidade, Governo, Empresas e Sociedade – por meio da transferência de tecnologia, através da distribuição de mudas produzidas com elevado padrão de qualidade para associações de produtores, produtores individuais, empresas privadas e órgãos públicos do Vale do Jaguari.

Desta maneira, conforme o Gestor do Polo de Modernização Tecnológica do Vale do Jaguari (PMTVJ) e coordenador do projeto Viveiro Florestal da URI Santiago, professor Júlio Cesar Wincher Soares, as atividades de silvicultura desenvolvidas no viveiro colaboram para a matriz econômica e para a conservação da natureza regional, sendo uma força de desenvolvimento sustentável. Ainda, através do viveiro, o Câmpus Santiago conta com melhorias e manutenções no paisagismo, através da produção e implantação de flores ornamentais.

Júlio explica que a equipe de trabalho conta com estudantes dos cursos de Agronomia e de Ciências Biológicas, que desenvolvem atividades de pesquisa e extensão. O espaço também é utilizado em aulas práticas do curso de Agronomia e no Visite URI, quando escolas da região visitam o Câmpus, “momento em que são apresentados os processos silviculturais e através da interação bolsista x visitante, é construída uma experiência dinâmica, agradável e disruptiva, divulgando a IES e recrutando novos universitários”, lembra o docente.

O Viveiro Florestal possui estrutura e instrumentação obtidas com a chamada do Edital de Polos Tecnológicos, da Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia (SICT – RS), que tem como objetivo estimular, apoiar e coordenar a integração entre universidades, centros de pesquisa e o setor produtivo nas regiões do Estado. Para o professor, as atividades desenvolvidas pela silvicultura brasileira possuem um importante papel no processo de florestamento e de reflorestamento, contribuindo para a integridade dos rios, por fornecerem proteção através das matas ciliares; para a redução dos processos erosivos e da saída de nutrientes dos ecossistemas; como também, para aliviar as mudanças climáticas, com o sequestro de carbono, nos diferentes compartimentos das florestas. Além dos serviços ambientais, a silvicultura contribui fortemente para a economia, com a produção de alimentos, de fibras e de energia.

 

Texto: professor Júlio C. Wincher e Núcleo de Comunicação

Fotos: divulgação

Coleta de sementes

Flores

Implantação de flores

Muda com enxerto

Pátio de rustificação

Produtor recebendo mudas de interesse ambiental (julho de 2020)

Produtor recebendo mudas de interesse madeireiro (julho de 2020)

Visita de estudantes

Visita de professores

Galeria de imagens

Fonte: Núcleo de Comunicação






Postagens Relacionados

Atenção: responda questionário e colabore em pesquisa sobre o TOTVS-Rm Portal

17/09/2020 19h00min

URI abre inscrições para nova turma do curso de Instrutor de Trânsito

16/09/2020 13h37min

Aviso da Biblioteca sobre devoluções e atendimento

16/09/2020 10h26min

Professor (a): informações atualizadas sobre o curso de Metodologias Ativas e Tecnologias Digitais

15/09/2020 15h19min

Bandeira vermelha | Confira comunicado da Direção

14/09/2020 21h19min

Pós em Educação Física, Exercício Físico e Treinamento Esportivo encerra ciclo de defesas

14/09/2020 14h52min



Cursos

Acesso rápido

Inscrições online





Avenida Batista Bonoto Sobrinho, 733
Santiago/RS - 97711-500
Fones: 0xx55 3251-3151 / 3251-3157




2020 Núcleo de Tecnologia da Informação - URI Câmpus Santiago